Trabalho Final – Grupo 2 – Noturno – Ditadura Militar

O grupo desenvolveu uma Sequência Didática para trabalhar os conteúdos da Ditadura Civil-Militar brasileira com o Ensino Médio.

É um conjunto de 3 atividades que devem ser desenvolvidas, acreditamos que as atividades 2 e 3 levaram mais de 1 aula para serem desenvolvidas, por isso sugerimos que separem 6 aulas para essa Sequência e adaptem conforme o seu desenvolvimento.

Você pode baixar a Sequência Didática completa através deste link.

Segue abaixo a lista de atividades propostas.

Atividade 1

Tema: Introdução ao tema da ditadura

Séries trabalhadas: Do 1º ao 3º ano do Ensino Médio.

Objetivos: Levantar os conhecimentos prévios dos alunos; instigar a reflexão deles através das dicas dos cartões e a introdução ao tema da ditadura civil-militar. Estimular o trabalho coletivo dos alunos através dos grupos de pesquisa formados, bem como o debate na sala de aula e trabalhar as noções de democracia através da eleição do representante e secretário.

Continuar lendo

Falando de Educação…

Introdução

Até os dias atuais uma visão negativa do povo brasileiro persiste em nosso imaginário. Esta visão desqualifica grande massa da população nacional e a joga em uma condição de inferior como cidadão. Mas que visão é essa? É a de que o povo brasileiro, por ser pouco instruído e educado, não sabe votar. Este discurso impele grande parte da população do nosso país a uma condição de cidadão de segunda classe. Mas quando foi arquitetado este discurso, e em que momento histórico ele ganhou força suficiente para nos assombrar nos dias atuais?
Vejamos. A pergunta anterior não possui uma resposta, em se tradando de data, exata. O certo é que aos poucos, após o advento da Republica Brasileira, esta idéia desqualificadora do povo da nossa nação se sedimenta. Na década de 1940, boa parte da população nacional já era vista com não dotada de consciência política. A descrença no povo brasileiro era muito difundida. Não demorou para a elite brasileira defender que o povo tinha a necessidade de ser tutelado por um grupo que detivesse a consciência, protegendo esta massa deles mesmos. Com isso a participação política de um contingente enorme da população diminui. Os discursos deste grupo minoritário eram mais facilmente legitimados, por que possuíam o poder e eram considerados autoridades (intelectuais, políticas, financeiras, educacionais e sociais). Logo, suas palavras possuíam mais força para modificar nossa realidade. Para as elites, o povo ainda não possuía educação para a cidadania responsável, pois ele é um corpo despreparado. Na verdade, a intenção dos grupos que detinham o poder era manter o controle social e o status quo.

Continuar lendo

Prazos e Relatórios

Para quem não esteve na reunião do dia 23/11 com a Profª Zilda, ficou decidido que:
O prazo para entrega das notas finais ficou para 20 de Janeiro.
Foi cancelado 1 relatório da unidade 3, ou seja, devemos entregar somente o relatório de viagem ou, para quem não foi na viagem, 2 relatórios da unidade 3.

Para os grupos em que houver necessidade, por favor, solicitem uma reunião de grupo com a Zilda para definir o fechamento dos trabalhos. Mandem email para ela. zilda.iokoi@gmail.com

Textos enviados pela professora Zilda para discussão em sala de aula:

∎  O transbordo do copo de cólera
Entrevista com o sociólogo Michael Löwy.

∎  A geração dos anos de 1960: o peso de uma herança
Irene Cardoso.